quinta-feira, 24 de Abril de 2014

café

 E agora vou ao café com uma puta de uma dor de costas*. Devia ficar deitado. O bicep e tricep deixaram-me arrumado. Até logo. Ahhh, e não esperem por mim acordados. 



*Vou ao café com um amigo. E não com uma puta. A dor de costas é que é uma grande rameira. Acho que não tinha ficado perceptível e resolvi esclarecer (lolol). 

impossible/it's possible

 Nada é impossível. Tudo depende da perspectiva com que se vê as coisas. No seguimento, quero ir para Nova Iorque para assistir a este musical. Quem quiser acompanhar-me já sabe: namorocomumpopstar@gmail.com. Temos que combinar a data da viagem e comprar os bilhetes (LOL).

declaração

 Já tenho tanta experiência em acidentes rodoviários, que os meus amigos já me telefonam a perguntar, mesmo em cima do acontecimento, como é que se preenche a Declaração Amigável e como é que podem fazer o desenho da ocorrência.

menino do continente parte onze

Fábio acho que te vou trocar pelo Cláudio. Só para que saibas.

coisinhas

 Um brasileiro, do lado de lá do oceano, descobriu uma página minha de fotografias e mandou-me uma mensagem a dizer que pareço ter menos de 33 e com o seguinte pedido: "podia-me mandar uma foto sua pelado", ao que respondi:

"Poder podia né? Mas não era a mesma coisa! Lolol". 


Não sei se vai perceber o trocadilho. 

quarta-feira, 23 de Abril de 2014

20 casamentos inspiradores - antonio e jason - casamento 004

 Antonio Tomaro, bancário na JPMorgan Chase & Co, sempre teve o sonho de se casar no The Plaza Hotel, em Nova Iorque, enquanto que Jason Bailey, CEO do Sun Broadcast Group, sempre imaginou o seu enlace num parque ao ar livre. Quando os dois resolveram casar, acordaram conciliar ambas as vontades e escolheram o dia 9 de Junho para o efeito.

 Para que um dos sonhos fosse concretizado, optaram pelo The Plaza Hotel (que recebeu o seu primeiro casamento gay), mas ao mesmo tempo, tinham também que garantir a ideia do Jason. Assim, trouxeram o ambiente de um parque para o interior do hotel, apostando na topiaria (arte de adornar os jardins, dando às plantas diversas configurações) e nas flores, conseguindo transformar assim, metade do salão num espaço ajardinado. Complementaram o ambiente com a aplicação de lanternas, música ao vivo, áreas de descanso e um carro de cachorros-quentes.

Jason e Antonio 
[Os noivos optaram por um fato escuro, com gravata também ela escura]

 Ambiente
[Pormenor do ambiente do Salão do hotel, decorado nos tons dourado e branco, cheio de velas e muitas flores]

 Mesas
[Decoradas com centros floridos e complementados com inúmeras velas]

Altar
[Uma floresta]

Pormenor 
[Uma árvore criada para o efeito, com lanternas ]

Bolo de casamento
[Branco e dourado]

Quadro de indicação do casamento


Lembrança dos noivos
[Uma pirâmide de copos de champanhe com cartões para cada um dos convidados]

Menu 
[Os convidados podiam escolher entre robalo grelhado, costeletas de cordeiro ou rolo de galinha]

 Pormenor dos centros das mesas
[Jarras com orquídeas, hortênsias e  tulipas]

 Fotografia de grupo
[Os noivos e 8 Damas de Honor]

Pormenor das zonas de descanso


Nota: O crédito das imagens é de Brian Hatton Photography, sendo a reportagem da revista "the knot".

medos

Às vezes tenho medo de me estar a enganar. 

gay

 Ainda me lembro da reacção de um médico a que ia frequentemente, quando lhe disse que era gay:

- Nunca pensei. Não pareces nada.


 Não pareço nada? Mas tenho que parecer alguma coisa? Se calhar tinha que andar com um post it na testa ou assim. E da mesma forma que não gosto dessas tiradas, também não gosto daquelas frases do "pareces gay". Ou da "tens voz de gay" ou "vês as horas no relógio de pulso à gay".

pesquisas

 Ahhhh! Então é assim que as pessoas descobrem o meu blogue (lololol). Gosto muito do "fiz anal com o meunamorado e cag..." (???????) e do os "coelhinhos" nu porno. Será que os Coelhos são famosos? Mas porque raio é que a pesquisa dava este endereço?  Não sei se ria ou se chore (lololol).  

terça-feira, 22 de Abril de 2014

lobies

 Há uns tempos numa altercação acesa num fórum de um órgão de comunicação social, sobre a questão da co-adopção, uma senhora escreveu o seguinte “pois é o lóbi gay a funcionar”. Quis responder, mas confesso que já estava aborrecido de estar a “discutir” com pessoas que não conseguem ver além do óbvio. Lóbi gay? O que é o lóbi gay? É natural que os gays e lésbicas, sentindo-se descriminados pelos demais, procurem semelhantes. Não com o intuito de ter uma agenda escondida onde pretendem conquistar o mundo de uma forma cruel e tornar toda a gente homossexual, mas com o objectivo de partilhar as mesmas angústias, os mesmos problemas ou soluções, mas acima de tudo, pessoas que não apontem o dedo mostrando a diferença. Obviamente, e não sejamos hipócritas, se um determinado grupo, ou corrente de pensamento, tem ideias iguais, é natural que tentem fazer algo a respeito e mostrar o seu ponto de vista. E se chamam isso lóbi gay, pois que o seja.

 Observo as pessoas preocupadas com essas questões menores… de identificação de “lóbi”, mas não consigo entender, como é que essas mesmas pessoas, não percebem que estamos muitas das vezes a falar de questões de direitos humanos, ou da vontade de cada um em procurar construir a felicidade da forma que considerada mais correcta para si. Denoto uma preocupação em encontrar grupos ocultos gays, mas não as vejo preocupadas com a maçonaria e com os homens adultos que a compõe, nem com o facto de andarem de avental em reuniões secretas onde fazem sei lá o quê (talvez façam um combóio ao som da música do Quim Barreiros). É triste que se preocupem com coisas tão insignificantes, mas não as vejo preocupadas com o lóbi da energia, ou lóbi dos bancos, ou o lóbi católico ou até mesmo, o lóbi de uma certa empresa de transportes públicos privada, que põe e dispõe de carreiras e faz aumentar os passes (até o social).

 E ainda assim, se os gays deste mundo se quiserem associar, para juntos terem uma voz mais activa na defesa dos seus direitos tentando impedir que a discriminação, e nalguns casos a morte avance sobre os mais desprotegidos, o que têm a ver com isso?

bgt

E pronto. Estou apaixonado. Por qual não digo.

terça-feira

 Tenho o rabo quadrado. Tive numa conferência o dia todo. Uma seca. Só pessoal feio, pouco interessante e chato. Lavar as vistas está quieto. Nem na assistência, nem nos oradores. Pronto. Tirando o senhor das 15h30m, que a bater nos 50, com aquele cabelo grisalho, aqueles olhos claros azuis/cinzentos penetrantes, a olhar na minha direcção e aquelas mãos enormes onde reluzia uma aliança em ouro, fizeram a excepção e por conseguinte, fez-me ganhar o evento. Se o homem a falar de fatinho é assim, faço ideia sem roupa. Pronto. Sem roupa não precisa de falar muito. Basta sussurrar ao ouvir e saber gemer na altura certa, no tom certo e da maneira que nos faz suspirar: "que homem!".

pt's

 Aquele PT novo que anda a espalhar magia pelo ginásio, tem um rabão que mete inveja a qualquer africana da Brandoa. 

segunda-feira, 21 de Abril de 2014

desabafos

 Quando chegar às 100 mil visualizações tiro a roupa, registo o momento e publico aqui a fotografia (LOL). Está prometido.

andré silva

 Eu já sei que estão cansados de saber, mas um dos meninos que aparece com a "Jeninha dos Lopes", é português, tem 23 anos, vive no Algarve desde os 11 e é este pedaço de mau caminho:

Fonte: Videoclipe da "Madame"

Notícia aqui!


A música é esta:

20 casamentos inspiradores - daniel e sauce - casamento 003

 O Daniel Glaubinger é professor de educação especial e bibliotecário. O Sauce Leon professor de história. E embora quem leia esta descrição, possa pensar "que seca", a verdade é que eles queriam um casamento que fosse o oposto da ideia pré-concebida que muitos têm sobre as suas profissões. Como se conheceram em Filadélfia, quiseram casar lá. Onde? No Museu da Criança. O dia? 7 de Julho.

 O casamento apostou nas cores vivas e berrantes, em peças vintage e toques artesanais de peças realizadas à mão.

Os noivos
[Daniel à direita]

 Os noivos
[Escolheram um traje não convencional e apostaram nos pormenores. Neste caso nas meias listadas]

 Ambiente
[Um carrossel? Yep. Um carrossel LOL Não foi no Museu da Criança? Faz sentido LOL]

O bolo de casamento
[Só aqui foi utilizada a "simplicidade" através da cor branca e dos pontos na textura. No topo, um conjunto de pássaros estilizados - "lovebird", em azul]


Pormenor das mesas
[Utilizaram-se nos centros de mesa, as jarras vintage que durante meses, o Daniel e Sauce procuraram, para criar este ambiente mais descontraído, alegre e colorido]

Ofertas dos noivos
[Bolos feitos à mão com a inscrição LOVE - semelhante à escultura de Robert Indiana]

 Livro de convidados
[Aos convidados foi dado um postal vintage de Filadélfia, que podiam depois escrever o que quisessem para os noivos]

A primeira dança dos noivos! 

Indicação das mesas com o Skyline de Filadélfia
[Amei!] 

Pormenor das lapelas
[Muito vintage]