quinta-feira, 28 de maio de 2015

quarta-feira, 27 de maio de 2015

nathan micheals por pat lee

Há fotografias geniais, que não sendo ordinárias mostram tudo.

Nathan Micheals
Fonte: Pat Lee Photographer


Mais aqui!

atitudes

 Custa-me um bocado ouvir certas coisas. A ligeireza com que se diz e a aparente impunidade com que se vive dão-me urticária. Certo. Tenho que tentar todos os dias não julgar os outros, mas por vezes é difícil conseguir, não ficar incomodado com o que nos contam. Um gajo quando me diz que é leal, mas não consegue ser fiel, dá-me nervos, até porque este é um tema que me é caro. E diz-me isso com toda a cara-de-pau do mundo e como se fosse a coisa mais descontraída à face da terra. Olho para ele e digo-lhe o que penso. Que acho mal e incorrecto. Pior. Ele tem mais de 50 anos e acha que está certo. Aliás, chegamos a uma determinada idade e sabemos tudo da vida. Aos 18 achamos que sabemos. Depois dos 50 achamos que temos a certeza. 

 Isso, ou isto, é uma das coisas que não consigo perceber. Ninguém é obrigado a estar com ninguém. Ninguém é obrigado a aturar ninguém. Tudo bem que existem mil e um motivos para duas pessoas ficarem juntas, e como estamos por "fora" não sabemos (nem temos quer saber), sendo que só teorizamos. Mas custa perceber como é que as pessoas vêem esta coisa do "fiel" de uma forma tão redutora. Sou leal, mas não consigo ser fiel. Certo. E se fosses à merda? 

 A verdade, é que normalmente estas pessoas, que têm este tipo de comportamento, são as mais desconfiadas, ciumentas e que exigem da outra parte mundos e fundos. Acham que têm mais direitos (e esquerdos) e como tal, estão acima de qualquer consideração ou argumento. Aliás, com eles é "sempre diferente", porque as "circunstâncias eram outras". Conhecendo-o como o conheço, se o namorado tivesse marcado um almoço com um "amigo" a 300 quilómetros de distância, tivesse ido e vindo, sem lhe dizer nada, já lhe tinha posto as malas (ou sacos do continente) à porta de casa.*


*sobre um colega de trabalho e os desabafos que fez comigo.

facebook

Se eu fosse hétero e os convites de amizades fossem conquistas, seria um garanhão.

hoje, o namorado sou eu! - fase III

E na Fase III os vencedores foram o Miguel R e o Limite do Oceano

Muitos parabéns!


 Foi uma votação fraquinha eu sei, mas é o que se arranja!


E é claro que não votei em nenhum :P

pensamento dia

Pensamento do dia: quando chegar, e se chegar, aos setenta anos, gostaria de estar tão bem como... 

 Para completar este pensamento só me lembro de mulheres, curiosamente. Não que gostasse de ser mulher, até porque gosto muito de ser homem, mas porque não me lembro de nenhum homem, com 70/80 anos, que diga "gostava de chegar àquela idade assim"

eurovisão 2016

É oficial. Afinal gosto da música e não consigo parar de ouvi-la. 


 Entretanto tive uma ideia magnífica (como sempre, aliás lololol)! Podíamos todos juntar dinheiro e pedir ao compositor desta música que nos fizesse uma melodia a este nível, para apresentarmos junto da RTP para a Eurovisão 2016! 

#souumgénio
#clonem-mepah!
#distribuam-mepelomundo 

terça-feira, 26 de maio de 2015

coisinhas no trabalho

A colega 1: Ele está cheio de calor.

A colega 2: Ai está? Então que tire a camisa, que queremos ver tudo. 

Eu: Não tiro nada que aqui há pouco para ver! E o pouco para ver é a pagar. 


Sempre gostei de ser empreendedor. Curiosamente ninguém me pagou nada.

coisinhas

E pronto. Fiquei saber que vai a discotecas gays ao Porto com um amigo da polícia casado.

#toomuchinformation

conversas

A colega: Ah pois, eu desde que descobri que ele era gay*, perdi o encantamento. 

O colega bixa: Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii xenófoba!!!! 

A colega: Sim, mas é verdade

*O colega bixa olha mim*

O Colega bixa: E tu, é melhores estares caladoooooo!

Eu: Desculpa, mas não estou a acompanhar a vossa conversa.


*não sei de quem ela estava a falar.

ajudas

 Eu tenho a mania de ser boa pessoa. E depois fico entalado. Ofereço uma coisa a um, dizem-me logo "olha fala com o não-sei-quantos porque ele também precisa". Eu não sou a Isabel Jonet, ok?

karma

 Cuidado com o que desejam, porque a vida vai encarregar-se de vos trazer aquilo que pediram (mais tarde ou mais cedo). Podia era ter assegurado um PT giro. Mas não... trouxe-me um chato (mesmo se fosse giro, seria sempre chato obviamente), que não me larga no ginásio (dass) e não me deixa treinar. 

segunda-feira, 25 de maio de 2015

amor

 A entrevista da Anabela Mota Ribeiro, ao Alexandre Quintanilha e Richard Zimler, já é antiga (é de Novembro de 2012) e não sei se já a tinha lido ou partilhado, mas é impossível ficar indiferente a esta história. Achei-a cheia de esperança e ternura, demonstrando aquilo que verdadeiramente importa: o amor e o carinho entre as duas pessoas. E a forma como se conheceram é deliciosa. Vale a pena conhecer. Podem ler aqui.

rio de janeiro

"O calçadão do Rio de Janeiro que liga o posto 6 em Copacabana ao posto 12 no bairro do Leblon assemelha-se a um desfile do Nuno Gama na Moda Lisboa. Não conheço povo que cultive mais o culto do físico do que o carioca. Não conheço bem o resto do Brasil, mas aqui, onde caminho pela rua todos os dias, não tenho dúvidas; os cariocas gostam muito do seu próprio corpo e fazem gala em exibi-lo. Nada mais normal do que um homem em tronco nu no meio de qualquer avenida com uma prancha de surf debaixo do braço.

No Rio de Janeiro a erotização faz parte dos interesses turísticos para todos os gostos: gringos que viajam em busca do calor da mulher brasileira, gringas que procuram na praia companhia para um noite, gays que se cruzam na avenida Farme de Amoedo e cruzam olhares para mais tarde cruzarem os corpos. O Rio não tem filtro, aqui vive-se tudo à flor da pele. Apesar de ser um país profundamente machista, os gays andam abraçados na rua e é comum ver homens de mais de 60 anos de mão dada com garotas de 20."

Continua aqui.


Texto "Nem tudo é azul no Rio", das Crónicas "Fala-me de Amor", por Margarida Rebelo Pinto




Amigos brasileiros, será mesmo assim?

devaneios



Fonte: All Star


É por estas e por outras que gostava de viver nos "States"!

Feito aqui!

paciência

 Ainda estou meio a dormir e a minha colega da frente já está aqui aos berros a dizer "que isto é muito mau", "que é mal paga", "que no Reino Unido é que é", "que é uma desgraçada", "que se era para isto, valia mais ter casado com um homem rico" e "que já está aqui há 10 dez anos e ninguém lhe dá valor". Só me apetece mandá-la à merda, mas como ainda estou meio a dormir vou ficar calado. 

domingo, 24 de maio de 2015

comentários

 Serve o presente para agradecer o facto, de partilharem este espaço comigo. Acabámos de ultrapassar os 20 mil comentários! 

Ahhh e parabéns a mim, porque desses, 10 mil são meus (LOLOL). 

globos de ouro

Querida SIC

 Devo dizer-te, que os Globos de Ouro que organizas, estão completamente demodé. Devo dizer-te também, que a "coisa" ainda tinha piada quando tinham os prémios para televisão. Agora, é um espectáculo pobrezinho que serve para a Bárbara Guimarães apresentar qualquer coisa e para o "Senhor Pinto de Bolsa na Mão" entregar um prémio qualquer. Mais. É o prémio das bichas pobres, que correm para o Coliseu, como se este fosse um bunker capaz de os abrigar de uma guerra nuclear, sendo que muitos não se importam de dar o rabinho por um convite. E passadeira vermelha? Bom, parece-me mais um desfile de gente, que sai pela primeira vez de casa e percebe que há electricidade na rua. 

 E pronto, é agora que vou mudar para o AXN.

home XVI

O bébé quer! O bébé quer muito! O bébé quer já!

Buáaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa






Fonte: WAIRAU VALLEY HOUSE 2010 | Parsonson Architects 

danos colaterais

Reparo agora que tenho um escaldão no pé direito.... Fuck.